Screen Shot 2019-05-02 at 5.36.06 PM.jpg
Screen Shot 2019-05-02 at 5.36.32 PM cop

24 x 36

Na fotografia preto e branco, as cores do mundo real são interpretadas em tons de cinza. Compreender esta linguagem e usá-la a favor da expressão artística não é tarefa fácil de realizar. Principalmente hoje, no mundo digital, onde a decisão pela cor, ou não, é tomada somente depois de captada a imagem.

A edição 2013 do Les Rencontres D’Arles, festival de fotografia de Arles, na França, decidiu supreendentemente, voltar todas as atenções à fotografia preto e branco. Não como forma de investigar o passado, mas sim compreender o significado da fotografia PB na segunda década do século XXI.

Ao mesmo tempo a Leica lança uma câmera com sensor que fotografa apenas em preto e branco desafiando a fotografia atual e criando o que podemos chamar de “a verdadeira fotografia preto e branco digital.”

Entre as principais questões motivadas por estes acontecimentos estão: “Qual o significado da fotografia preto e branco hoje? Ela é ficção, poesia, abstração ou pura nostalgia?”

O desafio de utilizar uma câmera digital que somente capta imagens em PB e, ao mesmo tempo, iluminar as questões acima, é uma grande fonte de inspiração para aqueles que compreendem e dominam este universo. Bob Wolfenson está entre eles e denudou a cidade de Londres das cores que tanto nos distraem com sua Leica Monochrom.

A Schoeler Editions transformou este momento de renovação da linguagem fotográfica em uma coleção de portfolios em tiragem limitada intitulada 24x36, mergulhando no universo dos tons de cinza e honrando o resultado da criação em preto e branco com a mais alta qualidade de impressão fine art.

Schoeler Editions

24 x 36

In black and white photography, the colours of the real world are interpreted in shades of grey. Understanding this language and using it in favour of artistic expression is not an easy task to accomplish. Especially in today’s digital era, where the decision to use colour or not is made only after the image is captured.

The 2013 edition of the French photography festival, Les Rencontres d’Arles, surprisingly decided to focus its attention on black and white photography. Not as a way to investigate the past, but in order to understand the significance of B&W photography during the second decade of the 21st century.  At the same time, Leica launched a camera with a sensor that only photographs in black and white, challenging the present photography and creating what we can call “the real black and white digital photography.”

Among the main questions raised by these events are: “what meaning does black and white photography carry today? Is it fiction, poetry, abstract or pure nostalgia?”

The challenge in using a digital camera that only captures images in black and white and that, at the same time, emphasizes the questions above is a huge source of inspiration for those who comprehend and dominate this universe. Bob Wolfenson is amongst them, and with his monochrome Leica, he stripped the city of London of the colours that distract us.

Schoeler Editions transformed this moment of a renovation of the photographic language into a limited edition collection of portfolios called 24 x 36, diving into this universe of shades of grey with the highest quality of fine art printing and honouring the result of the black and white creation.

Schoeler Editions